terça-feira, 31 de março de 2015

Então, é assim.

Como se já não (me) bastasse ter que levar com as conversas dos pais sobre os filhos e as suas proezas (será que não percebem que nós não queremos saber disso pra nada?...), agora já começam também a aparecer as "jovens avós". E se aturar os primeiros já é o (aborrecimento) que é, aturar as "avós babadas", então, é um verdadeiro suplício! (Sou tão mazinha, não sou? Eu sei...:-)

segunda-feira, 30 de março de 2015

domingo, 29 de março de 2015

Sacode as nuvens

 
Sacode as nuvens que te poisam nos cabelos,
Sacode as aves que te levam o olhar.
Sacode os sonhos mais pesados do que as pedras.
...
 
Sophia de Mello Breyner Andresen

sábado, 28 de março de 2015

Campo Florido

 
 
Veja o mundo num grão de areia,
veja o céu em um campo florido,
guarde o infinito na palma da mão,
e a eternidade em uma hora de vida!

 
William Blake

Por vezes,

o melhor uso que podemos dar às palavras, é ficarmos calados.

sexta-feira, 27 de março de 2015

domingo, 15 de março de 2015

Olhos Postos na Terra

 
Olhos postos na terra, tu virás
no ritmo da própria primavera,
e como as flores e os animais
abrirás nas mãos de quem te espera.
 
Eugénio de Andrade

sexta-feira, 13 de março de 2015

Hold Back The River


 

Vazio

Aquele momento em que já não há nada pra dizer a quem já nos disse tanto.

segunda-feira, 9 de março de 2015

SaFFra


Gosto deste "casamento" da música tradicional portuguesa com a modernidade do Fado...

domingo, 8 de março de 2015

Há mulheres que trazem o mar nos olhos

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
Não pela cor
Mas pela vastidão da alma
E trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos
Ficam para além do tempo
Como se a maré nunca as levasse
Da praia onde foram felizes
Há mulheres que trazem o mar nos olhos
pela grandeza da imensidão da alma
pelo infinito modo como abarcam as coisas e os Homens...
Há mulheres que são maré em noites de tardes
e calma




Sophia de Mello Breyner Andresen